Asia Seoul South Korea

FROM EUROPE TO SEOUL, SOUTH KOREA – MY CULTURAL SHOCK ! #1

Regardless of how many books you read and how many videos you watch, you will never be truly prepared to move to Asia. In today’s post I’ll be speaking about moving abroad to Seoul!

I lived all my life in Europe till last July.
I’m Portuguese.
I lived in Spain for 3 years.
In The Netherlands for 1 month.
In Germany  for another month.
And I did Eramus in Greece during 6 months.
Moving to Seoul was my first adventure in Asia. I was anxious and nervous, but truly excited.
My husband and I had the opportunity to live and work here, and we took the chance. It is, without any doubt, an experience of a life time. How often does it happen? You only get a handful of challenges like this through your lifetime.
We packed our luggage, and took the flight with Lufthansa from Oporto to Frankfurt and then on to Seoul (Airbus A380-800), for a total of 14 hours.  You can check the commodities of the intercontinental flight here.
After the long waiting, we arrived at SEOUL in the middle of July of 2017.
What follows up is my account of this experience, from that day till now:

1) Seoul- Incheon Airport:
The international airport in Incheon is reputed to be the 2nd best airport in the world. We can not really confirm if it is 1st or 2nd, but it is damn good. Arriving to a country that presented a huge language barrier to us, we managed tremendously well to efficiently go wherever we wanted. The whole facilities were so well climatized that we were shielded for a few more moments from the rampant inferno that was going outside. There was a tremendous variety of all kind of offers, which we just ignored since we wanted to go straight away to our Hotel in Seoul.

2) Summer:

The moment the airport doors opened to let us leave, we were slammed by a wave of hot and humid air that literally felt as if we were getting into a Turkish bath. 35 degrees Celsius, and 95% humidity; welcome to the South Korean summer!
As a result of this extreme conditions, it is quite common to see women using small portable fans (yes, a fan to make wind blow) to cool their face so that the make-up wouldn’t get ruined.


3) Air:
Air pollution can be a problem if you are concerned about your health. If you aren’t, you should! You need to check the air quality report daily, in order to know if you should or not to use a Hepa mask.

We already bought a air purifier to have at home for the ‘unhealthier’ days.

4) Water:
At all restaurants you find filtered and cleansed water. Drinking tap water is not advisable. At home we use bottled water and we boil the tap water for daily necessities, like washing our teeth.

5) Smell:
This is the point that makes me more uncomfortable.
Although Seoul is continually restructuring its old sewage pipe system, the smell at some points of the city is very strong and can cause me some nausea.
Because of the sewage pipes, Seoulites handle toilet paper differently than how we do it in Europe. The paper goes to the trash bin and not to toilet to prevent clogging of the pipes, which otherwise would it make worse (25 million people sending paper down the sewage pipes can become a problem!).

6) English:
So far away from English speaking countries, it’s not difficult to imagine that most of the people are not proficient in English. Engaging in a conversation with them can be a challenge.
Interesting, they learn American English instead of British English!

7) Food #1:
I never imagined myself going to a restaurant and have 3, 4 or 5 side dishes, and eating Kimchi at every meal. It is omnipresent.
You can have some good, affordable meals for 7000 krw (5€).

8) Food #2:
Sometimes I don’t know what I’m eating. 🙂
And the soups can be amazing.

9) Seoul never sleeps:
There are always things to do. Shops, karaoke houses, game houses, gyms and restaurants are open 24 hours.

10) Subway:
It is one of the best in the world. Easy to understand, cheap, well structured and connected. It is an underground city.

11) Shops and restaurants:
There are shops and restaurants everywhere. Starting at the basement, which they denote as “B”, as for example B2 referring to two floors below,  until the 4th floor (or more) of the building you can find places to eat and have fun. You have them everywhere! Even at the underground subway stops, if you need a facial cream or a sock, you can find them selling it 🙂
Marketing here is very aggressive.
City of lights and neons, Seoul’s skyline at night is something memorable.

12) Korean Beauty:
This is the center of the world of beauty creams and plastic surgery.
Korean women are very beautiful, but you truly can’t know who has been to a plastic surgery and who has not. They are tailor made.
They also love having a shiny white skin. So it is normal to see white foundation spread in their faces, while the rest off their body shows its natural yellowish color. In fact, they use creams to bleach the skin!

TO BE CONTINUED…
Part #2 & Part #3

Independentemente de quantos livros ler e de quantos vídeos visualizar, nunca estará realmente preparado para se mudar para a Ásia. Na publicação de hoje, falo sobre a minha mudança para Seul!

Vivi toda a minha vida na Europa, até o passado mês de Julho.
Sou Portuguesa.
Vivi em Espanha 3 anos.
Nos Países Baixos morei 1 mês.
Na Alemanha outro mês.
E fiz Erasmus na Grécia durante 6 meses.
Mudar-me para Seul era a minha primeira grande aventura na Ásia. Encontrava-me ansiosa e nervosa, mas incrivelmente animada.
O meu marido e eu tivemos esta oportunidade de viver  e trabalhar em Seul, e não pensamos duas vezes. É, sem sombra de dúvida, uma experiência de vida. Quantas vezes isto acontece? 
Com as bagagens prontas, apanhamos o avião da Lufthansa do Porto para Frankfurt e daí para Seul (Airbus A380-800) perfazendo um total de 14 horas.  Encontram aqui as comodidades do voo intercontinental.
Após esta longa viagem, aterramos em SEUL a meio de Julho de 2017.
Segue-se um relato desta experência, desde esse dia até hoje:

1) Aeroporto Seul- Incheon:
O aeroporto internacional de Incheon é considerado o 2º aeroporto melhor do mundo.  E pudemos confirmar isso!
A chegada a um país com uma linguagem tão distinta é sempre uma barreira enorme, porém não tivemos qualquer dificuldade neste aeroporto. Todas as zonas estavam devidamente sinalizadas, organizadas e climatizadas. Uma hora depois já tinhamos passado a emigração, declarado as bagagens, trocado os nossos euros e a caminho do nosso Hotel em Seul.

2) Verão:
No preciso momento que as portas do aeroporto se abriram levamos com uma onda de calor e uma humidade tal, que nós tranportou para um banho turco. 35 graus Celsius, e 95% de humidade; bem-vindos ao verão Sul Coreano!
Como resultado destas condições atmosféricas extremas, é muito comum verem-se mulheres com mini-ventoinhas portáteis (sim, ventoinhas!) para resfriar a face e evitar a destruição da maquilhagem.

3) Ar:
A poluição atmosférica pode ser um problema!Diariamente é fundamental verificar a qualidade do ar, de forma a se saber se há necessidade de usar uma máscara Hepa.
Em casa, já temos um purificador do ar para os dias ‘insalubres’.

4) Água:
Em todos os restaurantes ha água filtrada e limpa. Beber água da torneira não é aconselhável. Em casa, usamos água engarrafada e fervemos a água da torneira para algumas necessidades diárias, tal como lavar os dentes.

5) Odor:
Este é o ponto que me deixa mais desconfortável.
Apesar de Seul estar continuamente a reestruturar o seu sistema de águas residuais, o cheiro em algumas zonas da cidade é intenso e pode causar alguma náusea.
Para evitar o entupimento da canalização e a propagação de mais cheiros, os habitantes de Seul colocam o papel do wc no lixo (25 milhões de pessoas podem ser um problema!).

6) Inglês:
Tão longe de países em que a língua mãe é o inglês, não é difícl de imaginar que o Inglês não é falado com proficiência.
Um  dado interessante é o facto de aprendem Inglês americano em vez do Inglês britânico.

7) Comida #1:
Nunca me imaginei a comer 3, 4 ou 5 pratos acompanhantes da comida principal, e comer Kimchi em todas as refeições (mesmo num italiano ele vai lá estar, num pratinho ao lado).
É possível comer bem por 7000 krw (5€).

8) Comida #2:
Algumas vezes não sei o que estou a comer. 🙂
E as sopas são fantásticas!

9) Seul nunca dorme:
Há sempre coisas para fazer. Lojas, salas de karaoke, salas de jogos, ginásios e restaurantes abertos 24 horas.

10) Metro:
É um dos melhores do mundo. Fácil de compreender, barato, bem estruturado e conectado. É uma cidade subterrânea.

11) Lojas e restaurantes:
Há lojas e restaurantes em todo o lado. A começar pela cave até ao 4º andar (ou mais) é possível encontar lugares para comer e se perder :). Até nas paragens subterrâneas do metro pode-se comprar cremes faciais e meias.
O marketing, aqui, é muito agressivo. Seul é uma cidade de luzes e neons e a sua noite é algo memorável.
12) Beleza Coreana:

Isto é o centro mundial dos cremes de beleza e da cirurgia plástica.As mulheres coreanas são realmente muito bonitas, mas nunca se sabe quem já passou pela marquesa cirúrgica e quem não. Uma das características das Coreanas (dos Asiáticos, em geral) é o facto de venerarem a pele branca. Por isso, é normal vermos a cara com base branca e o resto do corpo com a sua cor amarelada. Aliás, elas fazem uso de cremes descolorantes para a pele!

CONTINUA…
Parte #2 & Parte #3

Carina lives in Seoul, South Korea, and this is just her opinion.
Carina vive em Seul, Coreia do Sul, e esta é, apenas, a sua opinião.

 

Leave a comment | Deixe o seu comentário

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s